blogs corporativos

Back to basics: o retorno dos blogs corporativos

13-07-2017 Publicado por Marketing de Conteúdo 0 comentário em “Back to basics: o retorno dos blogs corporativos”

Nos primórdios da internet, o blog costumava ser o rei. Mídias sociais ágeis, como Facebook, Twitter, Instagram, ainda não tinham conquistado o tempo e espaço que ocupam hoje. E as empresas aproveitaram a onda e criaram seus blogs corporativos. Com o crescimento de possibilidades e plataformas, além da multiplicidade de dispositivos (celulares, tablets, smart tvs),, teve quem decretasse o fim dos blogs.

A correria para as mídias sociais foi generalizada. As marcas passaram a aplicar recursos nesses meios. E, durante um bom tempo, os blogs corporativos foram deixados de lado nas estratégias de marketing e comunicação das empresa. Mas o mundo dá voltas. Especialmente no universo digital. Tudo muda. Numa velocidade incrível.

A estratégia das plataformas sociais, de dar a balinha para vender a sobremesa, se consolidou. As torneiras do alcance orgânico foram fechadas. Agora é preciso aportar um investimento considerável para conseguir uma presença relevante.

Coloque na conta, ainda, a mudança de relação entre o consumidor e a publicidade. O público quer ser envolvido, quer ter outro tipo de interação com as marcas. Então, fica uma pergunta: Será que devemos voltar a considerar os blogs corporativos?

Sim! É a era do marketing de conteúdo (ou content marketing, como alguns preferem). Nunca se falou tanto em conteúdo quanto agora. E, sem dúvida, os blogs (corporativos ou não) voltam a ser relevantes como meios para dialogar com as audiências de interesse.

O movimento de produção de conteúdo autoral é tema de grandes empresas hoje. “Devemos buscar o melhor preço para nossos consumidores. E se isso significa acabar com ineficiências nos negócios de outros, assim o faremos.” As palavras são de Keith Weed, chief of marketing and communications officer da Unilever.

O executivo foi entrevistado pelo Advertising Age sobre o movimento que a companhia está adotando. A gigante de bens de consumo vem reduzindo o número de agências contratadas e internalizando boa parte da comunicação produzida pela empresa.

Outra enorme em seu segmento e que também aposta nesta frente é a Nestlé. Em junho a companhia anunciou a abertura de um laboratório de conteúdo próprio. Nomeado de “Content Factory”, e com espaço dedicado na sede em São Paulo, conta com uma equipe multidisciplinar para compreender as audiências e produzir novas informações a partir disso.

Mas por que eu preciso de um blog corporativo?

Podemos evoluir para muitas razões que justificam o investimento em um blog corporativo. A principal delas é bastante simples: sua marca precisa produzir e entregar conteúdo relevante para quem ela quer atingir. Este é um dos motivos que vão atrair seus públicos e direcioná-los para o funil de conversão da sua empresa.

A evolução da conexão à internet vem forçando isso. O celular sempre à mão para fazer pesquisa de qualquer lugar, a qualquer momento, também. As marcas estão ainda mais expostas e têm de definir qual o caminho para que isso ocorra de forma positiva.

Praticamente todos os usuários de internet no Brasil buscam suporte no digital em algum momento do processo de compra. Os dados são do estudo “Varejo no Brasil: a influência do digital sobre o consumo”, realizado pela Boston Consulting Group (BCG) com 2.500 entrevistados.

blogs corporativos

Um blog corporativo, se bem feito, pode se tornar uma poderosa ferramenta de marketing. É importante a forma que você dá a ele. Com todas as modificações pelas quais o mercado vem passando, os canais proprietários voltam a estar no centro das atenções. E os blogs corporativos são uma excelente arma para isso.

Podem se tornar um grande direcionador de audiência para o site institucional ou mesmo no hub principal de toda a sua estratégia digital. Claro, desde que não encare o conteúdo produzido e distribuído ali como publicidade pura e simples. É mais falar sobre o que é útil para o seu público e menos sobre sua marca. Autenticidade e originalidade contam demais para isso

Tem de fazer direitinho, criar informações que façam a diferença para os consumidores. Para quer eles se engajem de verdade. E isso não vai acontecer se perceberem se tratar de algo extremamente publicitário.

Mas o investimento vale a pena?

Um levantamento “O ROI do blog corporativo 2.0”, da Rock Content, mostra dados que podem te estimular um pouco mais. A pesquisa foi feita com a participação de 2.725 respondentes de todo o Brasil. Quando os assuntos são tráfego global e geração de leads:

Quem publica conteúdo no blog tem 3,7x mais visitas;
Quem publica em blog corporativo converte 1,3X mais visitantes em leads do que quem não publica;

Algumas empresas já entenderam a importância dessa ferramenta de comunicação com seus consumidores e investem diariamente em conteúdos que façam parte do dia a dia dos seus públicos. Selecionamos dois casos aqui para você se inspirar:

Natura

Mantém um canal exclusivo de diálogo com suas consultoras.

blogs corporativos

Consul

Aborda vários aspectos do dia a dia de uma casa.

blogs corporativos

Outros motivos para investir em blogs corporativos

Desintermediação

Assim como as redes sociais, sua marca fala direto com o público, sem necessariamente precisar passar por intermediários (veículos e mídias sociais, como Facebook) neste diálogo com as audiências. Além disso, ganha-se a possibilidade de poder trabalhar com atualização frequente, o que também é inviável em meios tradicionais.

“Encontrabilidade” (ou findability)

Boa estratégia de SEO (Search Engine Optimization ou otimização para sites de busca) que considera a parte técnica do blog (códigos) e de conteúdo podem fazer com que sua marca seja mais facilmente encontrada pelo público – especialmente nas buscas feitas antes de decidir uma compra. Eles ajudam a melhorar a posição da marca nos mecanismos de busca.

Educação e explicação

Cavar pautas em veículos de mídia para explicar produtos, serviços, estratégias não é tão fácil. Um blog corporativo pode ajudar bastante nessa missão de contar com detalhes aos seus públicos e também educá-los quando trata-se de algo extremamente complexo.

Construção e mensuração

Controlar um canal proprietário é a grande chance de atingir diretamente as pessoas, criar a sua própria audiência. E isso vai proporcionar ter acesso a todos os dados de que precisa e aprofundar as análises, realizar testes, compreender os comportamentos e tomar decisões sobre eles. Quando bem construídos, podem aumentar as possibilidades de obter novos leads.

As marcas que conseguirem consolidar seus canais proprietários e blogs corporativos certamente estarão um passo à frente e dependerão cada vez menos de investimentos em publicidade tradicional para atingir seus públicos. Mudaram as regras do jogo. E a sua empresa precisa acompanhar essa transformação, entrar em campo.



Helena Sordili

Atua na área de design há quase 20 anos. Há 15 anos desenvolve projetos de design digital como sócia da Carranca Design, onde trabalha na direção de arte e atendimento aos clientes.

Conteúdo Relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quero Receber as Novidades do Blog