Posts tagged "snapchat"

marcas no instagram

Marcas no Instagram: 10 erros comuns

setembro 25th, 2017 Publicado por Social Media 0 comentário em “Marcas no Instagram: 10 erros comuns”

O Instagram se tornou um fenômeno. O fato de ter sido adquirido pelo Facebook já diz muita coisa. E não é à toa que a plataforma já angariou mais de 800 milhões de usuários no mundo todo. E vem se mostrando uma boa opção de marketing digital para as marcas.

Basta ver a porcentagem de pessoas que afirmam seguir marcas no Instagram quando comparada com outras mídias sociais.

Marcas no Instagram

Baseado em imagens inicialmente – e agora em vídeos de até 1 minuto, galerias de fotos e Stories – ganhou força entre os usuários de internet e cresceu. Ainda quando ameaçado pelo rápido avanço do Snapchat entre os jovens, recebeu atualizações em termos de recursos e vem mantendo a hegemonia.

E há algumas razões para isso. Confira no infográfico abaixo:

Os cuidados com as estratégias das Marcas no Instagram

Onde há audiência, há marcas tentando ocupar também o espaço. A dificuldade para as empresas, entretanto, como em qualquer plataforma digital, especialmente com mídias sociais, é acompanhar a evolução. O Instagram sempre traz algum tipo de novidade, recurso diferenciado, formato alternativo.

Essas transformações e inovações fazem com que os times de marketing das empresas corram atrás. É preciso estar atento não só para entender a dinâmica, mas para saber a melhor forma de investir os orçamentos. Tanto do ponto de vista de desenvolvimento de conteúdo quanto de mídia.

A estratégia precisa ser repensada o tempo todo. O Instagram traz algumas características que podem potencializar o processo de comunicação entre uma marca e suas audiências. Traz como arma o apelo visual e permite pequenos vídeos.

Ao mesmo tempo, é fácil cair em armadilhas e cometer falhas que podem custar caro a uma empresa em termos de imagem, reputação e, claro, negócios. Por essa razão, separei algumas dicas para que o marketing da sua empresa, fique atento.

1. Uso pessoal x Uso profissional
Cuidado com a gestão operacional da conta corporativo. É comum vermos postagens de pessoas em perfis de empresas por conta da administração ser realizada a partir de um único dispositivo.

Ao invés de publicar na conta de uso próprio, o administrador se confunde e atualiza a corporativa. Hoje já é possível contar com o suporte de ferramentas específicas para gerenciar contas de Instagram.

Além disso, não encare o perfil corporativo como você utiliza para seu uso pessoal. Lembre-se que as propostas são muito diferentes.

2. Não adicionar a descrição do conteúdo
Ainda que a foto ou o vídeo sejam bastante explícitos, não deixe de fazer uma breve descrição em texto que explique o teor do conteúdo que está sendo publicado.

Isso é fundamental, em muitos casos, para fazer o usuário parar e assistir o que você está divulgando ou prestar mais atenção na imagem que acabou de publicar.

3. Exagero em #hastags e emojis
Muita gente usa o recurso de #hashtags para fazer buscas no Instagram e encontrar imagens e vídeos bacanas. Eu sei, eu sei. É quase irresistível usar uma porção de hashtags para atrair essa audiência e fazê-la conhecer suas marca, produtos e serviços.

Use, entretanto, o bom senso. Adicione ao post somente aquelas que são fundamentais e que tenham conexão direta com o conteúdo que está divulgando.

Os emojis – aquelas carinhas já tradicionais nas mídias sociais – são uma tentação também. Mas utilize com moderação até para não infantilizar demais o diálogo de sua marca.

4. Conteúdo de baixa qualidade
Além de contar uma boa história por meio de imagem ou vídeo, não vá publicar coisas com baixa resolução. Fique atento a esse detalhe porque é muito comum encontrar publicações de péssima qualidade.

Como o visual impera nesta mídia social, ela é tudo. A própria plataforma já possui mecanismos que diminuem bastante a resolução para a plataforma ficar mais “leve” aos usuários.

Invista também em conteúdos inteligentes. Não fique preso somente às fotos quadradinhas padronizadas. Pequenos vídeos podem ajudar a conquistar o público, assim como imagens em formatos alternativos.

5. Não dar crédito para donos das imagens
Não caia nessa. Uma das maiores preocupações com o conteúdo do Instagram é utilizar imagens originais, proprietárias. Mesmo que sejam compradas de banco de imagens.

Caso a ativação ou campanha exija a utilização de imagens de terceiros e mesmo de usuários, não se esqueça de dar os devidos créditos para os autores.

6. Concursos culturais para atrair fãs
Qual é. Já passamos dessa fase tem algum tempo, né? Você consegue ser mais criativo do que apelar para concursos culturais para atrair audiência.

Via de regra, este artifício acaba por trazer audiências desqualificadas e que não possuem qualquer conexão com sua marca.

7. Identidade visual desorganizada e frequência
É comum usuários entrarem em um perfil – seja ele pessoal ou comercial – para ver os conteúdos publicados.

Por essa razão, é preciso cuidar do padrão de imagens e manter uma mesma linguagem visual nos conteúdos publicados. As imagens e vídeos precisam ter uma estética que tenha relação direta e entreguem a sua marca logo de cara ao público.

A frequência de publicações também é um tema a receber atenção. Exagerar no número de postagens pode cansar e afastar a audiência. Mas evite ficar também muito tempo sem publicar. O algoritmo da plataforma pode punir e passar a entregar seus conteúdos a um volume menor de pessoas.

8. Forçar a mão para vender
O Instagram é uma mídia com um viés maior para a construção e reforço de marca. Isto, porém, não impede que você crie alternativas para levar o seu público a um funil de conversão.

Por ser uma mídia bastante utilizada, claro que isso pode gerar vendas. Mas não force a barra. Se pretende seguir com a estratégia de também impulsionar vendas por esse meio, busque os recursos próprios para isso como os anúncios que, inclusive, vão permitir que você direcione o usuário para outros ambientes.

E não fique preso somente a campanhas de produtos e serviços. Pense um pouquinho com a cabeça do usuário e tente entender suas necessidades, na forma e no momento em que estão usando a plataforma para definir o conteúdo que você vai publicar.

9. Usar o recurso de follow back
Tem muita empresa que ainda insiste na estratégia de sair seguindo muitos perfis para ser seguida de volta. Vamos lá, esse recurso de marketing já está bastante ultrapassado. Existem muitas opções disponíveis para atrair novas audiências.

Segundo que isso irrita o usuário. Ninguém é mais tão inocente. Faça uma análise para saber se pode e deve seguir aquele perfil de usuário para identificar a possível relação dele com sua marca.

10. Não olhar para os dados
Como em toda estratégia de marketing digital, ignorar os dados e não analisá-los é um erro fatal e certamente vai induzir sua marca ao erro. Os perfis comerciais hoje trazem diversas informações que podem conduzir a estratégia da sua marca na plataforma.

Ao observar a qualificar as informações, vai reconhecer o que funciona ou não com sua audiência.

Lembra de mais algum erro comum? Comente e compartilhe conosco.

Logo mais voltaremos a falar sobre marcas no Instagram, mas dessa vez sobre como algumas estão usando a plataforma como canal para o seu marketing digital.